Economia Criativa: Televisão é a principal fonte de entretenimento para crianças, aponta Viacom

Postado por em set 25, 2015 em Banco de currículos | 0 comentários

POR LEANDRO SANFELICE | rb.moc.mocegrevnocnull@ordnael

Televisão é principal fonte de entretenimento para crianças, aponta Viacom

Assistir conteúdo de TV e vídeo é a principal atividade de entretenimento entre crianças de quatro a 11 anos. A conclusão está no estudo “Connected Kids”, publicado pelo canal Nickelodeon (Viacom) nesta quinta, 24. A programadora conduziu mil entrevistas online com crianças de dez países diferentes para entender seus hábitos de consumo em um universo multiplataforma.

Entre os entrevistados, 72% apontaram o consumo de TV e vídeo como uma das suas atividades favoritas. A opção lidera a lista, seguida por Assistir TV e vídeo atividade favorita – tempo de uso e caseira brincar dentro de casa (57%), brincar fora de casa (42%), desenhar (38%) e jogar vídeo games (38%).

Ainda de acordo com o estudo, o consumo de televisão entre crianças no Brasil está acima da média mundial. Entre os entrevistados brasileiros, 70% afirmaram assistir mais que duas horas de televisão por dia, em comparação com 51% entre entrevistados de todo o mundo.

O consumo de vídeo segue sendo uma atividade majoritariamente residencial para as crianças, com 94% dos entrevistados afirmando consumir televisão dentro de casa. O consumo móvel no entanto, já registra números relevantes, com 26% dizendo consumir vídeo no carro e 16% em salas de espera.

A força da televisão

A televisão ainda é o principal dispositivo para consumo de conteúdo de vídeo entre as crianças, com 97% dos entrevistados dizendo utilizar a plataforma (67% sempre e 30% as vezes). Nesse caso, os números entre o público brasileiro representam uma preferência acima da média global, com 82% dos entrevistados dizendo utilizar o dispositivo “sempre”.

Atrás da TV na escala de adoção pelo público aparecem as Smart TVs, utilizadas por 91% dos entrevistados (52% sempre e 39% as vezes), e dispositivos de streaming na TV, utilizados por 88% dos entrevistados (29% sempre e 59% as vezes).

A TV foi apontada como o dispositivo mais fácil de utilizar por 64% dos entrevistados. Compartilhamento, confiabilidade e agilidade também foram características bastante associadas ao dispositivo.

As Smat TVs foram apontadas como o dispositivo preferido das crianças pelos pais das crianças. A plataforma também se destaca nas respostas das crianças como uma boa opção para consumo de conteúdo ao lado dos pais (60% no Brasil), seguida de perto pela TV tradicional (44% no Brasil).

A ascensão do tablet

Entre os dispositivos móveis, o tablet se destaca como a principal opção de consumo de conteúdo de vídeo entre as crianças, sendo adotada por 85% dos entrevistados brasileiros (38% sempre e 47% as vezes).

O dispositivo lidera o ranking de aparelhos que pertencem às crianças. Segundo o estudo, 63% das crianças brasileiras contam com um tablet próprio, valor acima da média global de 52%. Nesse quesito, o tablet aparece na frente dos consoles de videogame (43% no Brasil e 28% no mundo) e da própria televisão (34% no Brasil e 31% no mundo).

Ao contrário das Smart TVs e TVs, apontadas como opção para entretenimento familiar, o tablet é o dispositivo mais escolhido quando se trata de consumir vídeo individualmente (55% no Brasil e 42% no mundo).

Conteúdo

Escolhido por 98% dos entrevistados, o desenho animado foi apontado como conteúdo favorito das crianças, seguido por filmes (98%), filmes engraçados na internet (94%), vídeo de música (80%) e séries (69%).

O estudo também mostrou que a grande maioria das crianças gosta de assistir o mesmo conteúdo repetidas vezes. Essa tendência é maior entre crianças de quatro a seis anos (92% no Brasil) que entre crianças de sete a onze anos (79%).

Presença 360°

Segundo Adriana Pascale, diretora de pesquisas da Nickelodeon, o estudo revela que a TV segue como a principal plataforma de consumo de vídeo entre as crianças, apesar da relevância crescente das plataformas móveis. “O que vemos é que a televisão segue como a principal plataforma. O tablet e demais plataformas online geralmente são utilizadas quando a criança não encontra o conteúdo na TV ou quando quer assistir repetições”, diz.

Para Jimmy Leroy, diretor de conteúdo do canal, esse novo cenário demanda que canais invistam em programação de qualidade e em “presença 360°”, com conteúdo disponível em todas as telas e ações que promovam engajamento com a marca no dia a dia das crianças. “O mais importante é ter produtos bons. Além disso, é preciso promover o engajamento do público, para que ele se identifique com ele em todas as plataformas”, diz.

Ele cita ações da Nickelodeon como o lançamento do app Nick, que possibilita o possui download de conteúdos de diversas marcas do canal, como Bob Esponja, Tony La Chef e Henry Danger. Segundo o diretor, o app já conta com mais de 100 mil download apenas duas semanas após seu lançamento. Ele também destaca o engajamento do público com a premiação anual Meus Prêmios Nick que, ate o momento, já conta com 130 milhões de votos online.

Metodologia

A Imaginária, empresa de pesquisas de mercado, conduziu entrevistas online com mil crianças de dez países: Brasil, México, Austrália, Malásia, Alemanha, Itália, Reino Unido, Filipinas, Holanda e França. Foram entrevistadas cem crianças de cada um dos países, sendo metade meninos e metade meninas. Além disso, 50% dos entrevistados tinham idade entre quatro e seis anos e os outros 50% entre sete e onze anos.

http://convergecom.com.br/telaviva/paytv/24/09/2015/televisao-e-principal-fonte-de-entretenimento-para-criancas-aponta-viacom/?noticiario=TL

Compartilhar/Favoritos

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>