Embrafilme

EMBRAFILME

Carlos Guimaraes de Matos Jr. foi Diretor de Operações da Embrafilme

A Embrafilme era uma empresa estatal, do Governo Federal,  responsável pelo financiamento de filmes brasileiros. Teve fundamental importância no desenvolvimento do cinema brasileiro, chegando a financiar cerca de 80 filmes por ano.

A Diretoria de Operações, na época de Carlos, era a responsável pelo financiamento de filmes brasileiros. Lá, os produtores entravam com o roteiro do filme, com seus orçamentos e fichas técnicas, que eram analisados pelos orgãos técnicos da diretoria e, uma vez aprovados, recebiam financiamentos com juros subsidiados de até 50% do valor do projeto, com dois anos de carência para começar a pagar.

Mais tarde, a Embrafilme, com outra direção, mudou os seus critérios: abriu também a possibilidade de se associar a projetos que considerasse interessantes. Nesse caso, como sócia, não havia a necessidade de reembolso,  já que ela participava tanto do lucro como do prejuízo do filme. Também passou a distribuir os filmes que fazia em parceria com os produtores.

A Embrafilme foi fechada durante o Governo Collor e o financiamento de filmes brasileiros foi transferido para a iniciativa privada, através de Leis de Incentivos Fiscais. – Lei Rouanet, e depois, Lei do Audiovisual.

Compartilhar/Favoritos