A verdadeira origem do Festival de Cinema de Gramado

Postado por em jul 17, 2016 em Banco de currículos | 2 comentários

A verdadeira origem do Festival de Gramado

Gramado Livro371
Livro Gramado 30 anos: Nesse excitante livro que conta a história do Festival de Cinema de Gramado, publicado pelo próprio Festival de Gramado  nas comemorações do seu  30º aniversário , existem muitas matérias interessantes e que merecem serem revistas por esse Blog.
Isso porque as matérias foram escritas por quem viveu a realidade de seu inicio, por que estava lá nos primórdios e não por historiadores e  ou pesquisadores.
Carlos Guimarães de Matos Jr, seu fundador, Presidente do 1º e 2º Festival e autor desse blog, conta, apedido do próprio Festival,  na página 35 com o título ~” O Inicio do Festival de Gramado” como foi o começo .
Mas nesse artigo falta a principal matéria que verdadeiramente originou a sua existência. Complemento com esse post.
” O que muita gente não sabe e que não está escrito nos livros e nem na história do Festival é que em 1972 em plena ditadura, na pior fase da repressão, fui comunicado como Presidente do Instituto Nacional do Cinema, pelas autoridades da época, que em 1973 não haveria o Festival de Cinema de Brasília , disparado o mais importante festival de cinema da América Latina.
Por conter um importante caráter político, contrário aos interesses do poder da época e agregava muitas manifestações políticas justamente em Brasília, sede do poder, causando permanentes e saudáveis constrangimentos ao Planalto. ele foi excluído da pauta da capital.
O Ministro da Cultura da época, Jarbas Passarinho, reagiu vigorosamente como era de seu costume às intervenções da censura no cinema brasileiro, vendo que era vencido nessa questão, fez muita pressão junto ao Planalto para que então fosse realizado o Festival em outra cidade.
A Classe cinematográfica não poderia ficar sem o seu Festival anual.
Ele me recomendou que buscasse um local distante da capital federal para realizar o tão necessário Festival.
A Prefeitura de Gramado ja havia me manifestado anteriormente o seu interesse em realizar um Festival de Cinema na cidade.
Daí a escolha da bela e acolhedora cidade de Gramado no extremo sul do país.

Carlos Guimaraes de Matos Jr, abre o 1º Festival de Cinema de Gramado
No 1º Festival de Cinema de Gramado Carlos G Matos discursa. Nota-se que os kikitos eram de madeira
Mas o Ministro Jarbas Passarinho continuou pressionando o Planalto contra o absurdo da decisão e cobrando o retorno  fundamental Festival de Cinema de Brasília. Mais tarde ele retorna.  Mas aí Gramado já havia nascido e então foi dado continuidade pela própria Prefeitura, face ao seu grande sucesso!
Até como alternativa para uma situação tão crítica da época.

2º Festival de Cinema de Gramado. Carlos Guimaraes de Matos Jr entrega a Hugo Carvana o kikito de melhor Filme do Festival
Mais tarde com a extinção do Instituto Nacional do Cinema, a cidade de Gramado encontrou o seu caminho e continua realizando até hoje, sendo sem dúvida um grande marco da cinematografia brasileira.
Hoje, 13 de Setembro de 2009, quando escrevo esse artigo,  temos os dois grandes e tradicionais Festivais. Gramado já com 37 Festivais e Brasília com 42 Festivais.”
Matéria escrita em 13 de setembro de 2009 no Blog Cinecap
Compartilhar/Favoritos

2 Comentários




Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>